Viagem Brasil Colônia – Março 2011

Condores que viajaram neste tour:
Adiles e Marlene ( Suzuki Bandit 1200S ),
Luciano e Silvana (Suzuki Bandit 1250S ),
Tales e Renata ( Suzuki DL 1000 ),
Xyko (Suzuki DL 1000 ),
Flavio ( Yamaha MT03 660 ),
Isnardi ( Suzuki Bandit 650S ),
Paulinho e Yolanda ( Yamaha XT 660),
Dari e Dila ( Suzuki DL 1000 ),

« 1 de 13 »

Dia 19/03-> Foz do Iguaçu a Curitiba (640km)

A viagem foi boa ocorrendo tudo bem no primeiro dia. Em Curitiba estava frio em pleno verão, alem de chuva. Ficamos no Hotel Villagio, onde tomamos umas ótimas sopas e depois fomos ao Shopping Estação onde encontrarmos com o sobrinho do Adiles e o filho do Xyko.

Dia 20/03-> Curitiba a Cunha-SP(780km)

O objetivo era chegar em Paraty, mas…

Saímos cedo de Curitiba, com frio e chuva fina. Durante a manha a viagem rendeu, paramos para almoçar e tocamos rumo ao Rodoanel de São Paulo. Deu tudo certo e não erramos o caminho, seguindo rumo a Carvalho Pinto, depois Via Dutra e Serra do Mar. O trajeto da serra foi bem perigosa, estava com neblina e chuva fina. Quando chegamos ao topo da serra (1600 metros de altitude) tivemos a grande surpresa que a descida era de terra. Não tinha condições de descer com as motos, então resolvemos voltar e procurar um lugar pra dormir para seguirmos para Paraty no dia seguinte. Paramos na primeira pousada do caminho, Pousada Terra Viva, em Cunha. A pousada só tinha 4 quartos, então nos dividimos em grupos de 3 e 4 pessoas. Não tinha janta na pousada, mas nos preparou um caldinho bem ralo com pão frances. Tomamos cerveja com cachaça, nos aquecemos e fomos dormir. Já estava me esquecendo do episodio do aquecedor. Um dos aquecedores estava com defeito, mas conseguimos colocá-lo para funcionar, mas depois do terceiro banho ele simplesmente explodiu, foi feio. Mas ninguém se machucou.

Dia 21-> Cunha a Paraty (210km)

Tomamos café bem cedo e cantamos parabéns a Silvana, aniversariante do dia. A viagem foi demorada pegamos chuva e neblina de novo na Serra do Mar.
Chegamos em Paraty e fomos direto para a Pousada Doce Paraty, onde tínhamos reserva. Depois saímos para almoçar no Tempero Brasileiro, razoável apesar da cerveja ter acabado. Depois do almoço saímos para conhecer o centro histórico embaixo de chuva. A galera queria beber, escolheram o bar Paraty 33. Foi o maior mico, porque o garçom ajuntou varias mesas, mas quando viram o preço da cerveja levantamos de fininho em busca de outro lugar. Paramos no Bar Camello, muito bom.

Dia 22/03-> Paraty a Petrópolis (288km)

O trecho da BR 101 foi fácil, e chegando na cidade do Rio de Janeiro pegamos a avenida Brasil, que estava muito movimentada. Mas perdemos a entrada para a região Serrana. Tivemos que dar uma volta grande e foi estressante, mas deu tudo certo. Chegamos em Petrópolis debaixo de chuva e fomos em busca de hotel. Mas com a ajuda do guia Bento, depois de umas 2 horas encontramos vagas suficiente para todo o grupo no Hotel York. Neste dia jantamos na Casa D’Angelo, fundada em 1914.

Dia 23/03-> Petrópolis – City Tour

Fomos a Catedral, onde estão o restos mortais de D. Pedro I e da Princesa Isabel. Passamos em frente a varias casas que serviram de cenário a novelas e minisséries e da primeira cervejaria artesanal. Visitamos o Palácio de Cristal, e o mirante onde tem uma grande imagem da N. S. Fátima (esculpida em mármore carrara). Do mirante pudemos ver uma grande parte da cidade. Depois fomos à casa do Santos Dumont e a praça onde está o ultimo 14 Bis construído por ele. Almoçamos no restaurante Tradição Mineira e para finalizar o tour, fomos ao Museu Imperial. As mulheres foram conhecer a Rua Tereza. De noite fomos beber Bohemia no Marowil Rink Bar, na praça 14 Bis.

Dia 24/03-> Petrópolis a Ouro Petro (343 km)

Chegando em Ouro Preto paramos para abastecer e um guia que estava por lá nos ajudou a achar hotel. Ficamos no Grande Hotel, muito bom. Só tomamos um banho e fomos ao Museu da Inconfidência. De noite fomo jantar no Buteco do Chopp, depois alguns ainda se animaram e foram beber no Bar Sótão.

Dia 25/03-> Ouro Preto – city tour

Visitamos a Igreja de São Francisco de Assis. Depois pegamos o trem rumo a Mariana para um tour rápido. Em Marina vimos a Igreja da N. S. da Assunção e a antiga Câmara e Cadeia, onde atualmente funciona a Câmara Municipal. Almoçamos no restaurante Rancho. Depois voltamos a Ouro Preto de ônibus para terminar o city tour, visitando a mina Jeje, a matriz N. S. do Pilar e a matriz N. S. da Conceição. Depois fomos fazer compras pela cidade. De noite alguns jantaram no hotel e outros foram em um bar do lado do Museu da Mineração.

Dia 26/03-> Ouro Petro a São João Del Rei (200km)

Saímos bem cedo, pois a idéia era passar por Congonhas para conhecer as obras do Aleijadinho. Mas tivemos um “pequeno problema com o GPS”, e pegamos a estrada errada rumo a Itabirito. Para não voltarmos topamos andar em um trecho de terra de 16km. Foi lento e difícil, o Dari e a Dila em uma descida caíram com a moto, mas não aconteceu nada com eles, ainda bem. Encontramos vaga no Hotel Ponte Real e lanchamos do Del Rei Café. Depois fomos visitar a igreja de São Francisco de Assis e não pudemos ver o tumulo do Tancredo porque o cemitério estava fechado. Aproveitando o fim da tarde fomos à loja de fabrica de produtos de estanho, coisa fina e cara. De noite tomamos cerveja gelada com caldos excelentes no Sabor no Espeto.

Dia 27/03-> São João Del Rei

Bem cedinho fomos ver o tumulo do Tancredo Neves, depois ao Museu Ferroviário. Tomamos a Maria Fumaça para Tiradentes. Passeamos pelo centro e fizemos compras. Almoçamos no restaurante Divino Sabor, excelente, onde provamos o frango com ora-pronobis. Por ultimo visitamos o chafariz e retornamos de ônibus a S. J. Del Rei. Visitamos o Memorial do Tancredo Neves e por ultimo a Igreja
N. S. do Pilar. Esta ultima muito parecida com a de Ouro Preto, mas com menos ouro.

Dia 28/03-> São João Del Rei a Poços de Caldas (250km)

A viagem foi boa. A uns 10km de Poços nos despedimos do Xyko, que seguiu viagem para Foz. Chegamos no Hotel Minas Gerais e nem trocamos de roupa pra almoçarmos. De tarde fomos ao teleférico e no Cristo.

Dia 29/03-> Poços de Caldas – city tour

Visitamos a Fonte dos Amores, o Cristo, a Pedra Balão, o Jardim Japonês, a cachoeira Véu de Noiva, Cristais Ca’doro, Perfumaria Sarandi e a Casa do Queijo. O Isnardi veio ate Poços nos encontrar, chegou no meio da manha e foi direto para a Pedra Balão.

Dia 30/03-> Poços de Caldas a Ribeirão Preto (200km)

Saímos as 9h porque eram somente 200km. Mas uns 30km depois de S. J. Del
Rei, o Adiles para não bater no Luciano em uma curva muito fechada, freou e perdeu a tangencia da curva. Ele parou no acostamento do outro lado e eles caíram na grama. Não machucaram, graças a deus. Mas quebrou o retrovisor, a carenagem e outras coisinhas. Fixamos o que deu com cintas e silver tape. O Adiles seguiu na frente ate Ribeirão, sem problemas com a moto. Em Ribeirão o Adiles foi a Retifica de Motos Mundial para soldar o retrovisor.

Ficamos no Hotel Black Stream e fomos ao Pingüim de noite.

Dia 31/03->: Ribeirão Preto a Londrina (500km)

Ficamos no Hotel Tomassi e de noite fomos jantar na Usina Londres.

Dia 01/04-> Londrina a Foz do Iguaçu (500km)

Ultimo dia da viagem. A uns 50km de Foz começou a chover e paramos para esperar o vento diminuir para terminarmos a viagem.

Total rodado: 4.050km ( esta quilometragem foi calculada tomando como referência de alguns odômetros)